Saiba como começou o cultivo de cogumelos ao redor do mundo

Por centenas de anos, nossos antepassados consumiam apenas cogumelos silvestres, que eram coletados pelos bosques e florestas. 

 

Foi em meados do século XVII que tudo mudou: um produtor francês de frutas, na região de Paris, derramou a água utilizada para lavar seus cogumelos selvagens em cima das sobras do melão. Algum tempo depois, muitos cogumelos brotaram ali. Foi então que o Champignon de Paris começou a ser cultivado, e a ganhar fama no universo gastronômico.

Nos anos seguintes, muitas pessoas cultivaram cogumelos em jardins, utilizando esterco de cavalo, mas só tinham sucesso em algumas épocas do ano, devido a instabilidade do clima.

Em 1780, o jardineiro francês Chambry descobriu que as cavernas tinham o clima ideal para o cultivo de cogumelos, com muita umidade e temperaturas amenas. Em poucos anos, dezenas de cavernas ao redor da França foram tomadas com cultivos de cogumelos. Curiosamente, nos dias, atuais essas cavernas são utilizadas para envelhecer champanhes (vinhos espumantes).  

Por volta de 1900, com muitas terras pobres e secas, os holandeses começaram a se aproveitar de sua grande quantidade de cavernas pelo país para cultivar cogumelos. Nessa mesma época, houve a introdução dos tecidos sintéticos no mercado europeu, fazendo com que muitas famílias perdessem a renda do tradicional cultivo de linho natural. Assim cada vez mais famílias holandesas começaram a trabalhar com cogumelos, e aos poucos a Holanda se tornou a maior referência mundial em tecnologia para o cultivo de fungos comestíveis.